Vitórias à Porto

“Esta foi uma vitória à FC Porto”

by Paulo Fonseca no final do Porto 3 – Maritimo 2.

Concordo. Não há nada mais à Futebol Clube do Porto, que uma vitória obtida por penalty, aos 94 minutos…

Anúncios

Uma jornada histórica

“Desculpe, mas que cartão é esse?”

Foi  isto que Maxi Pereira terá dito ao árbitro do Estoril – Benfica quando este lhe exibiu um cartão vermelho. Tendo em conta alguns joguinhos que o uruguaio já fez na liga portuguesa sem nunca passar do amarelo, fonte próxima do Benfica terá mesmo afirmado que o jogador não tinha conhecimento da existência do cartão vermelho.

Vou para onde mesmo?

“Estou muito feliz com essa coisa que arranjaram para mim”

by Bruma, antes da partida para a Turquia, onde iria assinar por 5 épocas pelo Galatasaray.

A frase é literalmente esta, não inventei uma única palavra. Isto revela bem toda a ingenuidade e ignorância do jogador, no longo processo que agora findou. Arrisco dizer que Bruma terá sido o último a saber onde ia jogar…

De referir, segundo o jornal O JOGO, que além dos 10 Milhões (que podem chegar a 13 por objectivos) o Sporting ainda assegurou a cláusula que impede Bruma de assinar por Benfica ou FC Porto durante o período em que vigorar o contrato com os turcos.

 

 

Like a Boss

“O João jogou porque quem faz o onze na Seleção Nacional sou eu e mais ninguém. (…)
É muito fácil perceber porque tomámos essa decisão, e quem não entende vai continuar a mandar postas de pescada como fez ao longo do ano.”

by Paulo Bento, comentando as criticas de Pinto da Costa sobre a utilização de João Moutinho no jogo contra Israel.

Depois disto, caro Paulo, até podes não ganhar ao Azerbaijão que continuarás a ser o maior.

 

Is my love

“Surpreende-me que Izmailov esteja a fazer aquilo que está a fazer. Põe muita coisa em causa. Coloca em causa os treinadores, o departamento médico e o seu profissionalismo. Se está a fazer o que está a fazer, se está a conseguir prolongar no tempo uma série de jogos que não tinha feito até aqui, alguém estava errado, e eu também assumo a minha responsabilidade.”

by Domingos no programa Grande Área da RTP Informação

O que mais custa no meio de tudo isto, é que, e tal como já o tinha dito no blog, todos já esperavam que o russo fosse jogar regularmente assim que assinasse pelos dragões. Arrisco dizer que o próprio Paulinho (o famoso roupeiro do Sporting) deixaria de coxear se fosse trabalhar para o FC Porto.

Entretanto… O Sp. Braga acaba de eliminar o Benfica da Taça Benfica.

 

“Castigos”


“Isto vai sair-te caro”

by Pedro Proença no seguimento da expulsão a Cardozo, após o striker do Benfica lhe ter puxado a camisola. Saiu caro realmente. Um jogo de suspensão. Tendo em conta que a suspensão dada a Cardozo deve ter levado em conta o relatório do árbitro, só se pode concluir que Proença precisa de ir ao Colombro em breve. E os dentistas estão caros…Relembrando que o “Tacuara” seria sempre suspenso por um jogo (foi expulso), conclui-se que o puxão à camisola do árbitro não foi sequer considerado.

Falando em outro não-castigo, o FC Porto continua em prova na Taça da Liga. Um bravo à comissão de disciplina da Liga. Não é todos os dias que se consegue agradar a Porto e Benfica.

 

As palavras fortes de Vercauteren

“Há mais problemas do que eu esperava, a equipa continua a revelar ansiedade e não gostei do comportamento de alguns jogadores. Nomes? Não, não vou citá-los. Isso é assunto para eu conversar com eles” 

by Vercauteren, após a derrota do Sporting em Setúbal

Não sei se será a melhor abordagem do belga, criticar a qualidade dos jogadores. Até porque Vercauteren não conhece a grande maioria deles e não é ao fim de 3 treinos e um jogo, que se consegue avaliar a qualidade de um jogador. Disse no entanto o que pensava, e resta saber se a equipa vai interpretar este discurso como uma forma extra de motivação ou como um sinal prematuro de desconfiança de um treinador que chegou à uma semana.

Seja qual for o resultado do trabalho de Vercauteren (e na minha opnião, só se verão frutos deste trabalho no inicio de 2013), o belga não pode aspirar a mais do que levar a equipa ao 4º lugar. FC Porto, Benfica e Braga estão claramente num patamar superior em relação aos restantes e isso vê-se semana após semana, não só pelos resultados, como pelo futebol apresentado. A única forma que concebo possível do Sporting ainda chegar ao 3º lugar, seria na eventualidade do Braga cair na Liga Europa e fazer um longo percurso nesta competição. O Braga tem uma excelente equipa em termos qualitativos, mas não tanto em quantidade e poderia ressentir-se a um nível doméstico.
Mas isto são apenas cenários. O facto é que o Sporting segue em 12º lugar da liga, a um ponto da linha de água, com a ridicula média de menos de um ponto por jogo e com um saldo negativo de 6 golos marcados, contra 9 sofridos.

Quando muito se fala na equipa B do Sporting, deixo a pergunta no ar: se o Sporting B estivesse na primeira liga, teria ou não uma performance superior à da equipa principal?

A greve geral do Sporting e o relato da TSF

Ontem foi dia de greve (quase) geral. A rodoviária de Lisboa, o metropolitano e a CP fizeram greve na quinta-feira. O Sporting, em jeito de solidariedade também fez, e com uma adesão de 100% diria eu.

Não tendo tido a oportunidade de acompanhar o jogo de ontem pela televisão (felizmente penso eu agora), optei por seguir o mesmo pela rádio. Visto que na Antena 1 o comentador era José Nunes (uma espécie de Jorge Batista das telefonias – percebem ambos pouco de futebol e adoram dizer mal de tudo), rapidamente me sintonizei na TSF. Minuto após minuto os jornalistas da TSF, autores de uma excelente emissão, foram relatando o mau jogo do Sporting, ao mesmo tempo que diziam aquilo que certamente iria na cabeça dos sportinguistas. Deixo aqui uma amostras das melhores tiradas:

Antes do inicio da segunda parte:
“No intervalo, 2 jornalistas húngaros que falavam espanhol, vieram ter conosco perguntando-nos o que se passava com este Sporting.”

Durante a segunda parte:
“A jogar desta forma, o melhor que o Sporting tem a fazer, é levar a equipa B para o dragão.”

Arrisco-me a dizer que o adepto do Sporting é neste momento o português mais infeliz do país. Além de ir pagar mais impostos como todos os outros portugueses, tem ainda um clube que o faz passar vergonhas destas“.

Já após o final do jogo (concordo em absoluto com estas duas citações):

O Sporting pode não investir ainda o suficiente para lutar pelo titulo com Porto e Benfica, mas investe seguramente o suficiente para apresentar outro nível de futebol.

O Sporting tem neste momento o seu melhor plantel dos últimos 10 anos, pelo que é inaceitável que se exiba desta forma e que tenha os resultados que tem. Sá Pinto merecia o castigo de ser ele a levar a equipa ao dragão.

Só para rematar, imaginem o que seria, se este Sporting tivesse na liga dos campeões…

Perder dinheiro…

Tenho o meu emprego e até perco dinheiro com a arbitragem

by Pedro Proença em entrevista à SIC. O sapo publicou parte da entrevista.

O senhor Proença esteve em 6 jogos da última edição da liga dos campeões, onde a UEFA paga 5.000 eur aos árbitros. A somar a isto, apitou 3 jogos do Euro 2012, em que a UEFA paga 10.000 eur por partida. Contabilizando apenas isto e deixando de fora os jogos da liga portuguesa, a soma vai em 60.000 eur. Não sei se o valor é bruto ou líquido, mas vir a público fazer choradinho, alegando que perde dinheiro com a arbitragem é no minimo um insulto.

Platini, o polvo

Final será entre Espanha e Alemanha

by Michel Platini, presidente da Uefa em declarações à imprensa internacional.

O polvo decidiu, está decidido. Quando falo em polvo, não me refiro ao polvo que adivinha resultados, mas sim ao outro polvo. O da mafia. O mais alarmante nisto, é que quando Platini faz os seus “prognósticos”, as odds nos sites de apostas descem. Agora que a França teve o azar de calhar com a Espanha nos quartos, por quem é que vais torcer Michel?

Pobre do árbitro que apitar o encontro. Nem vai saber se deve ou não assinalar os penaltis contra a Espanha. É suposto favorecer a selecção nacional de Platini, ou a sua selecção fetiche? Adorava que o árbitro fosse o Proença. Mas se assim fosse, seria melhor que a França utilizasse o seu equipamente alternativo, o branco. Caso contrário, não haveria polvo que valesse à Espanha.

Assino por baixo

“Se não marcar nenhum golo e Portugal ganhar o Europeu, assino já por baixo”

by Cristiano Ronaldo, no final do Dinamarca 2 – Portugal 3

Quer isto dizer que seríamos campeões Europeus, com Ruben Micael e Rolando e sem golos de Cristiano Ronaldo… Para chegarmos ao cúmulo da impossibilidade, faltaria apenas Hélder Postiga sagrar-se o melhor marcador da competição.

Ronaldo já tinha dito exactamente a mesma frase aquando do Mundial 2010. Lembram-se? A sua falta de golos pela seleção, em competições a sério, é já um habitué. Infelizmente para nós.

Ainda vamos a tempo

A selecção parece o Big Brother”

by Manuel José, ex-seleccionador de Angola e porque não dizê-lo, um homem que quer o posto de Paulo Bento.

Concordo com a afirmação. A Sic faz de TVI e o Nuno Luz de Teresa Guilherme. Sempre a entrevistar os jogadores em ritmo de “confessionário”. Só tenho mesmo pena que não haja nomeações. Gostaria de votar no Ruben Micael para sair e colocaria o Manuel Fernandes na casa.

Queiroz também veio largar uma bomba em público: disse que no tempo dele, um patrocinador queria organizar uma votação, para que fossem os portugueses a escolher o 23o convocado. Uma autêntica palhaçada. Há marcas que não olham a meios para obter retornos financeiros e publicitários. Apenas olham ao lucro e ao protagonismo. Tratam assuntos sérios, como um Europeu ou um Mundial, com uma leviandade desconcertante. Para a paródia ser total, eu propunha algo deste género: contratava-se o Goucha e a Cristina Ferreira e fazia-se um programa onde se organizasse uma votação, para decidir o 11 titular de Portugal, no inicio de cada jogo. E o seleccionador teria de respeitar a decisão. Jogariamos num 2x2x6 ou coisa parecida. E seria uma festa. O Toni Carreira cantaria no intervalo e de mil em mil chamadas sorteava-se um automóvel. De 5 em 5 minutos aparecia uma miúda em biquini a fazer uma referência à marca do patrocinador. Era ou não genial? Sintam-se à vontade para me roubar a ideia.

É ou não é mais importante montar uma boa estratégia publicitária do que ganhar um Europeu? Claro que é! Até porque eu já nem me lembro dos vencedores do Euro 2004 ou 2008. Mas das marcas que os patrocinavam lembro-me seguramente… Isso sim, é o que fica realmente na história. É isso que faz parte do legado de um país…

Esperava que um treinador como Paulo Bento “fechasse” mais a Selecção. Era importante para a equipa se focar, que não houvessem 3 câmaras ao virar de cada esquina. Ainda vamos a tempo de inverter esta tendência de amadorismo que se instalou. Assim os jogadores se unam e lutem a sério pelos primeiros 3 pontos, contra a Alemanha. Eu vou torcer pelo meu país!

Why always me?

O meu talento é belo, magnífico e divinal… penso que sou um génio!

by Mario Balotelli em entrevista à revista France Football.

Mais uma do italiano. Este tipo faz envergonhar o ridículo.  O próprio Hulk comparativamente a Balotelli, seria um candidato ao prémio Nobel da Física. Vou ainda mais longe: o jogador do City era “menino” para ir ao Pingo Doce no 1 de Maio e fazer 99 eur em compras…

Prazo de Validade

“…para abrir quando o Sporting ganhar o título”

By Presidente da Unicer (Super Bock). 

Aquando da assinatura do novo contrato de patrocínio com os leões, o presidente da Unicer ofereceu uma garrafa de cerveja gigante ao Sporting e saíu-se com esta pérola. Espero que essa jola tenha um gaaaaaanda prazo de validade! Já agora, tem vasilhame ou é tara perdida?

Pontos de vista

“Não gostei nada de Emerson no Benfica”

by Shafter (lateral esquerdo do Benfica emprestado ao U.Leiria) numa entrevista ao jornal “O Jogo”

São opiniões. Aposto que o Hulk e o Ramires gostaram. Pessoalmente acho que Emerson foi mais um bode expiatório do que outra coisa. Tal como foi Roberto o ano passado. Quem o será no próximo ano?

Programa “Novas Oportunidades”

“O treinador sabe que fica desde que assinou por duas épocas”

by Pinto da Costa, após o último jogo do campeonato contra o Rio Ave.

Quando muito se fala da extinção do programa “Novas Oportunidades”, eis que Pinto da Costa contraria a tendência e implementa-o no FC Porto, apostando mais um ano em Vitor Pereira. Avizinha-se mais uma época bastante atarefada para Pedro Proença e companhia…

PS: Quantas vezes é preciso festejar o mesmo campeonato? Já vi o Porto festejar a liga deste ano umas 150 vezes. Semana a semana dou por mim a ver o noticiário e  a pensar que recuei no tempo… Tudo bem que foi uma pequena proença (leia-se proesa) a forma como o conquistaram, mas vá, já chega!!