Num pacote de leite perto de si

Mig RosaDesapareceu no passado fim-de-semana, Miguel Rosa.

Da última vez que foi visto era titular do Belenenses.
No dia do seu desaparecimento vestia uma camisola azul, calção branco e calçava umas chuteiras pretas.
As únicas pessoas que terão alguma pista sobre o seu paradeiro são a SAD do Belenenses (a do Benfica também) e o treinador Marco Paulo, mas os mesmos preferem não tecer qualquer comentário.

Anúncios

Meio a zero… ou meia dúzia?

Jorge Jesus dizia na antevisão do Benfica – Rio Ave que vencer por meio a zero já seria bom. Foram meia dúzia. A exibição foi de gala, patrocinada pelo desnorte táctico de um Rio Ave que não tem rotinas a jogar com 3 centrais. Há muitos golos por onde escolher, mas o segundo de Lima (quarto do Benfica no jogo) está no topo das minhas preferências. Remate em arco, de primeira, à entrada da área. Com o pé esquerdo.

Por falar em goleadas, a equipa do Bayern de Munique de “hóquei em patins na relva”, ganhou 9-2 (!!) ao Hamburgo. Pizarro, com 34 anos, marcou 4 golos nesse jogo. Mas o Acosta é que era velho…

Três anos depois, o Belenenses está de volta ao seu lugar: a primeira divisão. Estão de regresso as tardes no Restelo compostas por bola + pastéis de Belém.

PS: E o esforço que o Pedro Emanuel teve de fazer para se mostrar aborrecido com cada golo do Porto frente à “sua” Académica…