Essa taxa de bazófia tão típica dos Jorges

JPOu não…

 

 

Anúncios

Resumo da jornada 19

Novo clube do Costinha – FC Porto: O Izmailov foi titular e jogou os 90 minutos…

Gil Vicente – Sporting: A equipa de Alvalade parece que decidiu (e bem) apostar finalmente na exploração do trabalho infantil, apresentando-se a jogo com uma equipa de 21 anos de média de idades. Hugo Vieira bisou pelo Gil. Para quem não se recorda é aquele jogador que esteve para assinar pelo Sporting, mas optou por ir para o outro lado da segunda circular, onde poderia quiçá desenvolver o seu futebol e chegar à selecção. Hugo, esqueceste-te de um pormenor importante: não és sul-americano.

Porto – Académica: O Porto ganhou em casa à Académica, com um golo de penalti no último minuto dos descontos. Tudo normal até aqui. Hã? Foi o Benfica? Que situação… Pensava que isto de penaltis no último minuto quando o jogo está empatado fosse só para os lados do dragão.

Rio Ave – Braga: Éder é o rival directo de Hélder Postiga na selecção e ontem mostrou que tem pormenores bem ao nível do jogador do Zaragoza. Chutou ao lado com a baliza escancarada. O penalti sobre Mossoró vem mostrar mais uma vez (se ainda dúvidas existissem) o quão fracos são os árbitros portugueses. Qualquer tipo no estádio ou a seguir pela televisão, conseguia adivinhar que o “zuca” se ia “jogar” para o chão naquela situação. Como é que uma simulação tão mazinha é capaz de enganar um árbitro mais 2 assitentes?

 

Um ponto ganho ou 2 perdidos?

Alguém me pode ajudar a responder a esta pergunta? A perder por 2-0 ao 60 minutos muitos podem acreditar que o Sporting hoje conquistou um ponto com este empate. Se pensarmos porém que jogavam contra o último classificado e que Viola (ao poste) e Carrilo (isolado aos 90′) falharam o que podia ser o golo da reviravolta, então tenho de supor que o Sporting perdeu 2 pontos.

Curioso a forma como este jogo ilustra aquilo que é o Sporting desta época. O verdadeiramente patético na primeira parte (em particular nos ultimos 20 minutos), que perde para qualquer equipa minimamente organizada, e o da segunda, onde exibe algum do potencial que muitos dos seus jogadores têm e que alimenta ainda a esperança dos verdadeiros sportinguistas. Uma coisa salta no entanto à vista: continua a faltar identidade, rotinas e capacidade física. Que pré-época amadora que se fez em Alvalade…

Vercauteren tem agora mais 10 dias sem futebol para trabalhar e fazer passar as suas ideias. Na minha opinião, só lá para Janeiro se conseguirá verdadeiramente ver o impacto do belga na equipa.

Lá na frente, FC Porto e Benfica mostram que são de facto de outro campeonato. No final do primeiro terço da liga seguem taco a taco, sendo os únicos sem derrotas e com nove pontos de vantagem para o 3o classificado. Na pior das hipóteses entram directamente na liga dos campeões.

Destaque também para o Braga, que nos últimos 5 jogos realizados perdeu 4, tendo apenas ganho ao colosso Pampilhosa. É o que merece quem se remete ao silêncio após um penalti do tamanho da pedreira feito por Alex Sandro.

 

Destaques da 3a Feira Europeia

O Benfica ganhou ao Celtic esta noite, mostrando que é de facto melhor equipa que o campeão escocês. Tecnicamente então, os encarnados são largamente superiores.

O Celtic exibiu-se na Luz usando a sua formação habitual: o 1x9x1, com Froster na baliza, 9 Paulinhos Santos e o grego Samaras lá na frente. Deu para ganhar ao Barcelona, acredite-se ou não. E poderá estar nessa vitória o trunfo que permitirá a qualificação deste Celtic. Na última ronda, e para se apurar, o Benfica tem de fazer melhor ou no mínimo o mesmo resultado que os escoceses. A vantagem está do lado do Celtic, já que joga em casa com o Spartak, último classificado do grupo, enquanto que o Benfica se desloca a Camp Nou, para defrontar um já qualificado Barcelona.

Na Roménia, o Cluj, a equipa mais portuguesa da Champions (toda a gente adora dizer esta merda…) atirou o Braga para fora das competições Europeias. Douglão esqueceu-se que não estava a disputar um jogo da liga Portuguesa, agrediu um adversário e (pasme-se!) foi expulso ainda na primeira parte. Já na temporada passada também Helder Barbosa foi infantilmente expulso, no jogo contra o Besiktas porque contrariamente ao que sucede em Portugal, na Europa quando é necessário expulsar um jogador na primeira parte, expulsa-se. De referir que Alan marcou novamente pelos arsenalistas, e tem tantos golos marcados nesta edição da Champions como Messi ou Ronaldo…

Destaque também para a Juventus, que ganhou por 3-0 ao Chelsea no Grupo E, deixando o campeão Europeu muito perto da eliminação. Teremos um Videoteon – Chelsea na liga Europa? Medo.

A jornada

O Sporting voltou às vitórias 8 jogos depois. A primeira parte dos leões foi a melhor que a equipa fez esta época (o que também, diga-se, não seria dificil), mas pelo que fez no segundo tempo, o Braga podia perfeitamente ter saído de Alvalade com o empate. Valeu ao Sporting a sorte que não teve noutros jogos e… Rui Patricio. Aos 14, e aos 89 minutos, o keeper leonino teve duas intervenções que constarão seguramente na lista das melhores defesas desta liga. Queria ainda destacar o golo limpo que Alan marcou. Schaars simulou um empurrão de Éder na área, levando Proença a marcar falta ofensiva e a invalidar o mesmo. Se não fosse por essa simulação, eu diria mesmo que ninguém tinha percebido que Schaars esteve em campo.

Falando em erros de arbitragem, faço rapidamente a passagem para o jogo do Dragão, terreno fértil neste tipo de acontecimentos, e onde o FC Porto ganhou à Académica por 2-1. No que pouca gente terá reparado, foi nos 2 foras-de-jogo mal assinalados contra os estudantes, ainda na primeira parte. Um a Makelele, o outro a Wilson Eduardo. Em qualquer um dos lances, os jogadores da Académica ficariam isolados perante Helton. Este tipo de erros possivelmente nem passa nos resumos, mas são tão prejudiciais como penaltis ou golos mal assinalados…

O Benfica também sofreu, mas sacou os 3 pontos. Novamente Lima a decidir um jogo fora de portas. Olhando para os números de Cardozo na Luz e para os de Lima nos jogos fora, eu sugeria a Jorge Jesus a dupla Cardozo – Rodrigo na Luz e Lima – Rodrigo fora…

Destaques da 4a feira Europeia

Cardozo: Lima é o novo “menino bonito” da Luz, mas foi o paraguaio que saíu do banco ao intervalo para resolver (mais uma vez…) um jogo a favor do Benfica. Dois golos marcados, pelo meio ainda “expulsou” um defesa do Spartak, falhou um penalti e viu aquele que seria o seu terceiro golo, ser mal anulado, por fora-de-jogo não existente. Tudo isto em 45 minutos. Mas continua a não prestar para muito adepto benfiquista. Tem bicho e não sei quê…

Celtic: Os escoceses ganharam em casa ao Barcelona e vieram baralhar as contas do grupo. Admitindo que o Benfica ganha ao Celtic na próxima ronda e perde com o Barcelona em Camp Nou, bastará ao Celtic empatar em casa com o Spartak para se apurar. Esta vitória contra o Barça valeu ouro, já que dificilmente mais alguma equipa do grupo levará 3 pontos em confrontos com os espanhóis.

Braga: São cada vez mais um clube grande na Europa. De tal maneira, que os árbitros até já assinalam penaltis a favor do Braga em jogos contra o Manchester United… Infelizmente valeu de pouco, já que o trio da frente (Rooney, Van Persie e Chicharito) deu a volta ao jogo nos 10 minutos finais.

Bayern: Os alemães cilindraram o Lille por meia dúzia a um. Sei de alguém que vai ficar muito triste…

PS: Amanhã cá estaremos para comentar aquele que será o oitavo jogo seguido do Sporting sem ganhar.

 

 

 

Qual é o verdadeiro Sporting?

O Braga carimbou ontem a passagem à fase de grupos da Liga dos Campeões, garantido os respectivos 8.6 Milhões de Euros correspondentes ao apuramento. Com mérito total. O clube minhoto foi superior em ambas as eliminatórias e não merecia ter de se sujeitar aos penaltis. Em largos períodos do jogo, e apesar de estarem a jogar em casa, a Udinese mais não fez do que cheirar a bola.

Com um orçamento bem gerido, sem entrar em loucuras, António Salvador conseguiu formar uma bela equipa, com excelentes jogadores em todos os sectores e fez do Braga um conjunto de sucesso. Qualquer treinador que por lá passe, acaba invariavelmente por fazer um bom trabalho: Jorge Jesus, Jesualdo Ferreira, Domingos Paciência, Leonardo Jardim e agora José Peseiro. Fazem lembrar o FC Porto neste aspecto. O Sporting (o de Lisboa) podia talvez olhar para o seu (agora mais do que nunca) rival e tirar algumas ilações. Quando todos remam para o mesmo lado, quando todos encaram a sua função com o profissionalismo adequado e olham para o bem geral, mais do que para o seu próprio umbigo, então sim, o sucesso está bem ali ao lado.

O lance de golo de Ruben Micael fica na retina e elucida bem a determinação deste Braga. Mossoró, na linha de fundo, podia ter deixado a bola sair, porque seria canto para o Braga. Contudo, o brasileiro não quis esperar pelo canto e em rotação cruzou de primeira para a área, onde apareceu o madeirense a concluir. Qualquer jogador do Sporting deixaria aquela bola sair, optando pelo pontapé de canto, do qual seguramente nada resultaria. Talvez um contra-ataque adversário…

Analisando a qualidade de jogo que o Braga continua a apresentar e a confiança que os jogadores ganharam após este apuramento, parece-me a mim que o Sporting, não consiga ambicionar mais do que um quarto lugar na liga. O melhor Sporting é mesmo o do Minho.

Quanto valem as competições europeias ?

Numa semana em que se joga o apuramento para as competições europeias, qual é realmente o impacto que a presença nestas provas tem nos orçamentos das equipas portuguesas?

A UEFA divulgou no passado mês de Julho, no seu site oficial, os valores arrecadados por cada equipa participante na edição 2011 / 2012 da Liga dos Campeões e Liga Europa. Além dos prémios referentes ao desempenho na respectiva competição, os seguintes valores também incluem os direitos televisivos pagos às equipas:

Como seria de esperar, o Benfica foi o clube português que mais arrecadou da UEFA na passada temporada (19,757 Milhões de Euros), após a participação na Liga dos Campeões, onde apenas caíu nos quartos-de-final, perante o Chelsea.

O Sporting por seu turno, apesar de ter sido a última equipa portuguesa a cair na Europa (meias-finais da Liga Europa), não foi além de um valor na casa dos 4,3 Milhões de Euros. É a prova que a UEFA ainda continua a olhar para a Liga Europa como uma competição menor. De forma errada no meu entender.

Na mesma competição, o Braga, foi a equipa que menos somou. Pouco mais de 2 Milhões de Euros, fruto de uma eliminação prematura, nos 16-avos de final.

O FC Porto, apesar de não ter atingido os oitavos-de-final da Liga dos Campeões, conseguiu um valor superior a 12 Milhões. De referir que este número já inclui o montante referente à participação dos azuis e brancos na Liga Europa, onde ainda chegaram a realizar uma partida, contra o Manchester City, após serem repescados da Champions, fruto do 3o lugar obtido no grupo G.

A título de curiosidade, aqui ficam os montantes ganhos pelas equipas que conquistaram cada uma das provas. Relembro que este são os valores totais que incluem desempenho + direitos televisivos, tal como no gráfico anterior.

At. Madrid: 10,518 Milhões de Euros
Chelsea: 59,935 Milhões de Euros

Estes são valores que por exemplo, nenhuma equipa portuguesa conseguiria arrecadar. Mesmo vencendo uma das competições. Os direitos televisivos pagos pela UEFA aos clubes ingleses e espanhóis, é em média 4 vezes superior ao que é pago a clubes portugueses na Liga Europa e 5 vezes superior no caso da Liga dos Campeões.

O primeiro jogo grande

Jogo grande na Luz entre Benfica e Braga e nem parecia a primeira jornada do campeonato. Emoção, estádio cheio e as equipas a demonstraram um nível de entrosamento já elevado, tendo em conta a fase inicial da época. Para tal, também contribui o facto das equipas serem praticamente as mesmas do ano passado.

Quando a partida estava igualada a 2 e a aproximar-se do fim, os adeptos do Benfica com mais memória, ter-se-ão lembrado certamente da partida do ano passado também na Luz, na qual Bruno César marcou o golo da vitória já nos descontos. Mas o Benfica ontem não merecia a mesma sorte. Nem que seja pela incompetência do árbitro. Mais uma. Cada vez me convenço mais que a qualidade do futebol em Portugal ultrapassou e muito a qualidade dos árbitros. Os jogos, particularmente entre as equipas grandes, são disputados a um nível demasiado rápido e intenso para a mediocridade da arbitragem portuguesa. Como se explica que 3 árbitros não tenham conseguido distinguir Custódio de Douglão? Um tem 1 metro e 80 e é branco, o outro tem 1.94 e é negro. Mas OK, têm desculpa. Era de noite… Douglão viu cartão vermelho por acumulação, devido à infração de… Custódio, que ainda não tinha sido amarelado.

Também podia falar da estreia infeliz de Melgarejo, mas isso já é mais culpa da teimosia do treinador do que outra coisa. Para não “queimar” o paraguaio, Jesus vai ter de continuar a apostar nele. E até poderá fazer dele um lateral esquerdo de qualidade. Mas à custa de quantos pontos?

 

Mas porquê?

Por mais anos que siga futebol, há coisas que ainda fogem à minha compreensão. Exemplos:

1- Na Grécia correm rumores que o Olympiakos está interessado em contratar Vitor Pereira e que estão mesmo dispostos a dar-lhe um ordenado muito superior ao que aufere no dragão. Mas porquê? Querem-se ver gregos? Estão fartos de ganhar campeonatos e querem dar uma hipótese ao Panathinaikos? Há quem argumente que  a hipotética saída do treinador portista é a razão pela qual Leonardo Jardim entrou em ruptura com o Braga. Seria eventualmente o sucessor de Vitor Pereira. Pessoalmente, acho que o FC Porto ficaria melhor servido.

2 – Em Itália, Juventus e Roma disputam o concurso do central Rolando, tendo já feito ofertas entre os 10 e os 12 milhões de euros. Mas porquê? Estarão os italianos de tal maneira empenhados a mostrar a toda a gente que ainda são a melhor escola de defesas do Mundo e que a derradeira prova seria levar o Rolando para lá e transformá-lo num defesa de topo? Se isto suceder, aí sim, seria incontestável que o campeonato italiano continuaria ser a melhor escola defensiva do globo.